4 Qualidades Ilimitadas das Organizações

4 Qualidades Ilimitadas das Organizações

4 Qualidades Ilimitadas das Organizações

604 604 Hugo Gonçalves

4 Qualidades Ilimitadas das Organizações

Na semana passada estive a trabalhar em formato “retiro” e em modo de consultoria colaborativa com uma equipa de Customer Service de uma organização associada ao sector das Farmácias, num local fabuloso ao lado da barragem de Montargil.

Estando o principal challenge/tema definido de antemão, foi superinteressante testemunhar a evolução dos trabalhos – inicialmente focados na metodologia do Customer Journey – e como de forma espontânea outros assuntos e temas funcionais daquela equipa foram conversados e discutidos.

À medida que o tempo ia passando e via o trabalho dos colegas a ganhar vida própria, vinha-me sempre à ideia a questão do Equilíbrio, do Caminho do Meio, do “Trabalhar Coisas Sérias a Brincar”, da Divergência e Convergência.

Talvez pela materialização desses registos no próprio workshop, desde momentos super relaxados (e stressantes J) dedicados a construir um protótipo para o facilitador até à elaboração muito eficaz e detalhada do Custumer Journey Map.

Mas normalmente os temas Pessoas e Organizações são trabalhados quase sempre em modo de separação. Por um lado o racional, lógico e técnico (com as reuniões, processos, análises e apagar fogos); do outro a “brincadeira”, os teambuildings, os retiros estratégicos. Não costuma existir no dia-a-dia “normal” uma completitude, um Wholeness.

Tenho uma visão e interesse muito secular e abrangente nas filosofias de desenvolvimento e evolução do Ser Humano, mas existem algumas abordagens, referências e práticas que gosto de transpor de forma natural para o meu trabalho. Um desses interesses que ressoa comigo são as 4 Qualidades Ilimitadas do Budismo – 4QIB. Porque são uma forma bastante objetiva e fixe de definir o que é o tal Wholeness. São aspirações de Presença e Impacto Positivo para nós próprios e para os outros:

  • Amor Consciente
  • Compaixão
  • Alegria
  • Equanimidade

Uma das coisas que acho bastante piada, que quem acompanha de forma regular o blog certamente já reparou, é que gosto de fazer puzzles e ligações entre o intangível e contemplativo e o mundo prático da Liderança, Gestão e Organizações. Vamos lá então imaginar como estas 4 qualidades ilimitadas se podem materializar no nosso dia-a-dia profissional através de abordagens, metodologias e ferramentas de aplicação objetiva:

Amor Consciente

Basicamente passa por sermos os nossos melhores amigos, quer nos momentos mais desafiantes onde podemos colocar os nossos comportamentos, contextos, eventos e reações em causa, mas nunca a nossa essência, valores ou merecimento. Funciona também com os outros, através de sentirmos o desejo genuíno que todos (desde os mais próximos até aos mais desafiantes, Némesis e “inimigos”) possam também eles próprios estarem em amor e paz;

Compaixão

“Compassion is not a relationship between the healer and the wounded.  It’s a relationship between equals.  Compassion becomes real when we recognize our shared humanity.”

Todas as pessoas à nossa volta passam por momentos duros, dolorosos. E até termos uma inteligência emocional algo consistente, a nossa tendência é também aqui divisionista – ou nos afastamos para “não sofrer também” com a dor dos outros. Ou fazemos o oposto e tomamos o contexto do outro como o nosso. Em ambos os casos cria-se algo – Separação.

Alegria – Apesar da moda, eu acredito mais na Alegria Organizacional do que na Felicidade. Alegria tem a ver com sentimentos despojados de registo temporal, onde o bem-estar que sentimos está associado a um sentimento sincero de alegria + serenidade relativamente às nossas “conquistas” e às conquistas dos outros. Eu considero a Alegria um traço e a Felicidade um estado.

Equanimidade – A equanimidade desmonta os nossos julgamentos reativos e preconceitos sobre as outras pessoas para que possamos compreender e apreciá-las como elas são. A equanimidade pode ser talvez a mais difícil de todas as Qualidades Ilimitadas. A Equanimidade permite-nos aceitar e desfrutar da forma mais equilibrada e saudável possível dos bons momentos – através da Alegria – e aprender e aceitar da melhor forma os momentos mais desafiantes – através da Compaixão. Passa por vivermos não em extremos, mas numa abordagem integradora e completa.

O motivo pelo qual essas quatro qualidades são ilimitadas nas Organizações é que a sua aplicação – # de pessoas e contextos de materialização – são potencialmente infinitos. Faz sentido?

Obrigado e Abraço,

Hugo

https://www.linkedin.com/in/hgoncalves/

WP to LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com