Alta Produtividade Profissional? Deixa lá isso! 😊

Alta Produtividade Profissional? Deixa lá isso! 😊

Alta Produtividade Profissional? Deixa lá isso! 😊

1200 600 Hugo Gonçalves

Cada ação que praticas é um compromisso para o tipo de pessoa que te desejas tornar

— James Clear

ALTA PRODUTIVIDADE PROFISSIONAL? DEIXA LÁ ISSO 🙂

Normalmente a produtividade pessoal e profissional está associada à otimização entre o tempo disponível e atividades, definição de prioridades e organização das tarefas e realização das mesmas.

Mas continuar a encarar a questão da produtividade por essa ótica é extremamente redutor e ineficaz, tendo em conta o que nos está a ser pedido a nível profissional.

Ora vejamos:

Estamos cada vez mais expostos às dinâmicas, surpresas inesperadas e impermanência de todo o ecossistema de negócio, mercados, tecnologias e expetativas e requisitos dos clientes (VUCA).

Isso faz com que Nós Próprios estejamos sujeitos a novos desafios no que à nossa parte profissional diz respeito – BANI – Brittle, Anxious, Non-Linear, Incomprehensible.

Pois o conhecimento e experiência acumulada que nos permitia ser produtivos é agora:

FRÁGIL – os nossos hábitos, formas de organizar e planear rapidamente desvanecem-se com estas novas dinâmicas e perdem robustez;

ANSIEDADE – os impactos do ponto anterior retiram alguma confiança, tranquilidade e foco devido à incerteza que criam, o que dificulta o processo de perceber o que se passa à nossa volta, o que realmente é importante fazer, como materializar em atividades e tarefas essas decisões e quais os melhores timings;

NÃO LINEARIEDADE – Cada vez mais os Profissionais e as Organizações terão que ser ágeis e efetivos a viver num ambiente de não-linearidade, ou seja, onde mais do que os dados, processos e informação, é o denominado Sense&Respond – observar regularmente os ecossistemas internos e externos da organização e a partir daí decidir o que realmente é importante fazer;

INCOMPREENSÍVEL – A lógica já não funciona como critério para decisões e otimização de recursos. Muitos dados, estímulos, feedbacks são contraproducentes, sobrecarregando nossa capacidade de entender o mundo, tornando difícil distinguir ruído de sinal.

Todas estas questões possuem hoje em dia maior impacto e influência na nossa performance profissional.

Como se isto não chegasse 😊, vivemos a nível profissional sobre a égide de algumas leis (não muito científicas), mas que têm um impacto concreto na forma como (não) conseguimos de uma forma eficaz, equilibrada e impactante, entregar Valor através do nosso Trabalho:

LEI DE PARKINSON

A lei de Parkinson diz que “o trabalho se expande de modo a preencher o tempo disponível para a sua realização. Quanto mais tempo disponível temos, mais importante e exigente o trabalho parece.” Basicamente esta lei diz que o trabalho “demora” o tempo disponível – definido por nós ou pelos outros. 😊

LEI DO SÍNDROMA DO ESTUDANTE

O Síndrome do Estudante diz que o ser humano tende a realizar suas tarefas somente quando as mesmas se tornam urgentes e inadiáveis. Tendemos a procrastinar o início da tarefa até a pressão, o prazo, o stress e o “desespero” começarem a atuar. 😊

LEI DE HOFSTADTER

A chamada lei de Hofstadter é uma ironia que afirma:

“É sempre necessário mais tempo que o previsto, mesmo quando se leva em conta a lei de Hofstadter.”

Ou seja, mesmo quando se considera um determinado período de tempo para alguma tarefa, e se acrescenta um determinado acréscimo por segurança, ainda sim, se levará mais tempo que o previsto.

Mas ainda há mais… ☹

GESTÃO DE TEMPO – Simplesmente não existe! O tempo é igual para todos e todos os dias têm vinte e quatro horas. Portanto, o que realmente gerimos são emoções, critérios, decisões, ações e comunicações, dentro das horas do dia, da semana, do mês e assim por diante.

GANHAR OU RECUPERAR TEMPO – O tempo não é reciclável e nesse sentido tudo o que possas fazer para o “recuperar” é alocar tempo, energia, foco de outras coisas igualmente importantes para “compensar” uma possível ineficiência do agora.

E é tudo isto que leva a que estejamos a Sobreviver no Agora e sonhar com aquela terra mística do Amanhã – onde a toda a produtividade, motivação e realização humanas estão armazenadas. ðŸ˜Š

Como líder, gestor@, decisor@ ou influenciador@ de uma Organização é perfeitamente possível conseguires fazer o “sensemaking” do que é o importante, ter acesso a ferramentas de exploração do estado atual, imaginares o futuro e a partir daí tomares as melhores decisões, definires as prioridades e focos corretos e conseguires executar com eficácia as tuas tarefas e atividades – individuais e com as suas equipas, pares e clientes.


Para isso, faz-me sentido abordar a questão da produtividade pessoal e profissional como sendo o produto de dimensões emocionais, relacionais e de know-how, em termos de Quem Somos, como Funcionamos e do Valor que pretendemos entregar.



Isso passa por construir uma visão estratégica, mapear os jobs to be done – o que fazer e porquê – identificar recursos, ladrões de tempo, energia e foco, criar o design do teu próprio sistema de Produtividade Pessoa e Profissional, e assim seres eficaz na execução

Para isso necessitamos de utilizar recursos mais profundos e menos óbvios para esta temática como o self leadership, estratégia, criatividade, desenvolvimento pessoal e de inteligência emocional, o trabalho colaborativo, a relação que temos connosco próprios e com os outros e reconhecer qual o VALOR que as nossas atividades e tarefas criam:

IDENTIDADE – Quem somos, o nosso perfil de foco, energia, de produtividade, o que gostamos mais e menos de fazer, a forma como decidimos, documentamos e comunicamos são fatores críticos de sucesso para a nossa produtividade pessoal e profissional;

EMOÇÕES – A forma como reconhecemos as nossas emoções e recursos – aqueles que nos potenciam e aqueles que poderão ser um obstáculo aos objetivos e valor que pretendo entregar – influi grandemente na nossa produtividade. Regular as minhas emoções na relação comigo e com os outros permite um maior foco, menor desgaste e stress e potencia o trabalho em equipa, através da inteligência emocional e empatia;

ESTRATÉGIA – Sistema >> Tempo. Cabe a cada um de nós identificar o que funciona melhor e “fazer” com que o nosso sistema possa de forma fluída, eficaz e consensual, integrar os outros ecossistemas de produtividade – fornecedores, parceiros, colegas, chefes, equipas, clientes, utilizadores – ou seja, o meu sistema potencia o ecossistema;

EU E OS OUTROS – É extremamente importante reconhecemos que não somos completamente independentes nas escolhas que podem levar à nossa melhor produtividade pessoal e profissional. Temos sempre radares de influência onde temos o poder de decisão e de design. Temos outras situações onde apenas podemos influenciar e articular estratégias conjuntas, e em outras situações só existe mesmo aquela maneira de realizar. Cocriar, trabalhar em equipa, trabalhar mais por projetos do que por processos coloca os Outros no papel de potenciadores da nossa produtividade, em vez de serem obstáculos;

EXECUÇÃO – então agora sim, estamos preparados para escolher quais as melhores ferramentas, templates, metodologias. Para assim podermos materializar o nosso sistema e executar tudo o que diga respeito a calendário, tarefas, pausas, foco, timings, comunicação, gestão de informação, colaboração com outros, etc.

Tudo isto implica uma transformação e evolução de formas de Pensar e Sentir, no que à Produtividade Pessoal e Profissional diz respeito. Algumas dicas 😊 :

Com estes recursos estamos então preparados para percorrer este caminho de Produtividade Pessoal e Profissional:

  • PROPÓSITO – como acrescento valor;
  • OBJETIVOS – que resultados atingir;
  • TAREFAS – o que devo fazer;
  • PRIORIDADES – o que devo fazer primeiro;
  • PLANEAR – como estruturar;
  • FLUXO – como evitar interrupções;
  • PESSOAS – quem me vai ajudar a tornar isto uma realidade consistente.

A Produtividade Pessoal e Profissional é então, para variar 😊, um loop contínuo de Consciência, Transformação e Ação. Não tem a ver com alta performance, mas sim com a Performance Adequada, Eficaz, Equilibrada!

É impossível trabalharmos em alta performance todos os dias. Não faz sentido ter 45677 coisas para fazer e tentar – através do multitasking, de fazer noitadas, não estar com aqueles que amamos e que nos são importantes – encaixar num tempo finito, com energia finita.

Normalmente quando trabalho estas e outras temáticas do Desenvolvimento e Evolução de Pessoas e Organizações ou em processos individuais de Coaching e Mentoring, a questão central raramente é o Tempo. De facto começa por aí, mas…

Tem sempre a ver com a Pessoa. E com as Pessoas que a rodeiam.

O tempo, as ferramentas, as tecnologias, os Outlooks e GTDs da vida fazem todo o sentido, “apenas” aparecem com os timings e foco errados.

A Produtividade Pessoal tem a ver com a Pessoa que és, não com o tempo que tens!

Faz Sentido?

Obrigado, Abraço e Cuida-te

Hugo

    WP to LinkedIn Auto Publish Powered By : XYZScripts.com